Crônicas, divagações e contestações sobre injustiças sociais, cultura pop, atualidades e eventuais velharias cult, enfim, tudo sobre a problemática contemporânea.

quinta-feira, 13 de março de 2008

Blog-se!


Tenha um filho, escreva um livro, plante uma árvore e... Crie um blog!!!

É garciamaníaco (Cara, que bizarro!), andamos íntimos (Nham!) com o eterno e complexo processo de globalização, a fantástica e frenética era da informação e tudo de negativo e positivo que isso acata. Já é de anos pra cá que não precisamos nos movimentar muito pra ir ao banco, manter relações (UIA!) de qualquer natureza (profissionais, artísticas, inter-pessoais e muitas outras – além ‘daquelas’ - seu pervertido!).

Mas, o que me traz aqui é (além do oportunismo!) a avassaladora e maciça onda de blogs que acontece todos os dias. É claro e evidente que blogs são páginas de internet pra quem não sabe mexer em páginas de internet. Isso gera uma enorme gama de adeptos, pois, é muito simples passar suas idéias para a grande rede. Eu mesmo não pretendia aprender sobre html e tals pra reproduzir minhas opiniões, logo, ‘bloguei-me’!

Como tudo na internet, o conceito de blog tornou-se um não-verbo muito utilizado. Você bloga com tanta facilidade que acaba sendo, potencialmente, um contribuinte de ‘nada’ (ou ‘qualquer coisa’) para a famigerada www. Como assim? Fique por aí até o próximo parágrafo que titio FGarcia® explica (...SAGATIBA!).

Saiba que uns 95% do conteúdo geral da internet é apenas lixo. Lixo, não do tipo que você joga fora, mas, informações nada relevantes (até mesmo para viciados em informação como este que vos escreve). Sendo assim, imagina o que esses trocentos blogs representam na net! Vejo blogs nascerem e serem abandonados com a velocidade de fama de qualquer participante desses reality shows (que só são ‘reality’ por que são ‘shows’!).


Publicar idéias é legal, mas requer fôlego. Não adianta se empolgar com a graça de ter um espaço seu na net e, depois de um tempo, abandonar... cancelar e tals. Perda de tempo, mas... fazer o quê, né? A cabeça é sua. Estou dizendo que um blog é como os “fascinantes” (e aí temos aspas) tamagochis*** (lembra daqueles “supimpinhas” bichinhos virtuais? – aspas denovo!). Você pode se alegrar (Ai, santa!) em ter um, mas, só vai vingar se for bem cuidado.

FGarcia® reservou um espaço para pedir desculpas por:

*** Comparações safadas e lembranças grotescas.

3 comentários:

Val Legal disse...

Oi amigo.
Passei aqui pra deixar um OI e vou registrar o quanto seu blog está maravilhoso.
Bem, pra mim só falta mesmo escrever um livro e plantar uma árvore, tá? rsrsrs

Olha, parabéns pelos post's.
De muito bom gosto.
Beijos mil

Akinogal disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

Kazilar disse...

See here or here