Crônicas, divagações e contestações sobre injustiças sociais, cultura pop, atualidades e eventuais velharias cult, enfim, tudo sobre a problemática contemporânea.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Novidades televisivas '09


Essa vai para a série “Não vi e não gostei” que estou, solenemente, estabelecendo aqui. Não há uma periodicidade, mas sempre que as forças do mal... er... sempre que a programação televisiva me provocar eu tô aí pra tirar uma com a cara “deles”.

• TV Globo => Falar da Globo é fácil, pois tem a maior visibilidade do Brasil. Ou daS ÍndiaS. “Caminhos do Clone” me oferece a “inédita” (aspas, percebam as aspas) situação: Moncinho papa mocinha, logo depois ela se casa com alguém que a família obrigou, mas vai estar grávida do garanhão. Ou seria do pangaré? Bem, se o negócio era mostrar mais uma história de amor impossível atrapalhado por costumes fundamentalistas, pra quê escrever naS ÍndiaS? E porque o nome no plural? Podemos esperar pra daqui a dois anos algo como “Japão, terra do sol nascente?” (Se pintar mesmo, eu processo!” ;) Faz sentido. Depois de uma passagem de tempo, começam os encontros e desencontros – enquanto vão se reproduzindo com metade do elenco. Nem vou me aprofundar no assunto Malhação, já que é tão eterno quanto o BBB e tão repetitivo quanto. A Sessão da Tarde, com seus filmes de bichinhos esportistas e crianças mágicas também merece menções.

• TV Record => Nada mais justo que deixar em segundo lugar a emissora que persegue isso. A emissora dos mutantes mais esquisitos da ficção. E ainda vejo o autor Tiago Santiago falando que vem uma terceira temporada. Mas, agora é “Promessas de Amor”. Com temática incentivando a proteger a natureza, viagens no tempo, cuidados com alimentação... Ai meu Deus! Mais clichês a caminho. Falando em clichê, temos também “A Lei e o Crime”. É vigoroso e age como se fosse continuação oficial de Tropa de Elite. Com direito a narrativa em off da protagonista que é uma, adivinha, policial. A delegada incorruptível em meio a um elenco (quase) inteiro de personalidades duvidosas. O chefe do tráfico como um pai amoroso e carinhoso com a esposa titular parece mais mocinho do que qualquer outro. É surreal. Além do elenco e de diversas produções, a Record resolveu fazer igual à líder e sonhar alto... O problema é que ainda falta uma identidade própria. A emissora do bispo fica numa de tecnologia Globo com oportunismo SBT. Ficou no meio do caminho.

• SBT => Já que citei a simpática emissora do baú, nada mais justo que fazer uma menção honrosa (ou horrorosa) à sua programação. Temos a novela da esposa do Senor – que nem a protagonista assiste - um programa com a clássica configuração “Hoje em Dia” chamado “Olha Você” – acho que o nome “Mais Você” já tinha sido usado - marionetes... er... crianças vendendo brinquedos para outras crianças e muchas cositas mas. Agora, o que me incomoda mesmo são as empresas que anunciam na “Sessão Premiada”. É repugnante ver alguns atores desafinados cantando “Só Você”, a música que nomeia o perfume assinado por Fábio Júnior. Cantam tão bem quanto um balde d’água caindo no gramado. E aquela do Magrins? Passava há uns meses. Duas amigas. Uma delas, no provador de roupa, com dificuldades de vestir uma calça. A outra, de fora, recomenda o uso do tal emagrecedor. Tudo muito canastrão. A mina que descreve os benefícios do medicamento “cospe” as vantagens como um vendedor de carros ansioso e a “gordinha” do provador não convence com seus gemidos pouco emocionantes.

Dá pra falar (escrever!) mais, mas vou deixar pra uma próxima.

Nenhum comentário: