Crônicas, divagações e contestações sobre injustiças sociais, cultura pop, atualidades e eventuais velharias cult, enfim, tudo sobre a problemática contemporânea.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Pé-frio como uma pedra rolante


Escrevi no "saogoncaloemfoco" que superstição é só um mecanismo de defesa da mente humana para se sentir segura diante da propriedade imprevisível de cada partida de futebol.

Não é de se admirar que as pessoas se apeguem ao mesmo vestuário, gestual e sei lá mais o quê para "garantirem" que tudo dará certo. É meio estúpido, se sentir culpado ou responsável pelo resultado de um jogo praticado a quilômetros de distância por pessoas que não dependem de você pra nada, mas tem lá seu sentido, pois se o povo acredita em políticos do tempo do ronca...

Agora, que superstição poderia nos livrar dele... "dele quem?" você pode perguntar, pequeno gafanhoto. Do senhor Jagger, eu digo, singelo garcianauta (!). Uma das lendas vivas da cultura pop (do período jurássico pra cá) derrubou cada seleção a que se atreveu torcer. Foi-se os EUAses, Inglaterra (peso dobrado, por ser sua seleção pátria) e Brasil. Pô, o cara tinha que torcer junto com seu filho brasileiro? Saco!

Mais uma vez, a Europa se curva SOBRE o Brasil. E... entre nós: Aposto que Mick Jagger soube da turnê This is it, de Michael Jackson, e disse "Vou estar no camarote na estreia!". Tenso, hein!

Sai pra lá, tomara que eu não tope com ele. Eta, Urubulino danado! Medo!

Nenhum comentário: