Crônicas, divagações e contestações sobre injustiças sociais, cultura pop, atualidades e eventuais velharias cult, enfim, tudo sobre a problemática contemporânea.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Deise Nunes e a solidão da única Miss Brasil Negra



Eu só ia fazer uma notinha no facebook falando sobre representatividade, sobre como o maior país de habitantes negros fora de África respeita muito pouco ou quase nada essa maioria da população ocultando nossa cara e nossa cor dos painéis privilegiados da mídia. É só ver aqui que sempre falo, sobre como dizem logo que uma Lupita Nyong'o sendo eleita a mais bonita do mundo é 'pena', 'politicamente correto', 'modinha' e outras baboseiras. Exemplos não faltam. Repare que uma Pathy Dejesus sendo anunciada como capa da playboy de aniversário é logo chamada de 'feia' por uma maria ninguém que nunca terá esse destaque de 'primeira negra a estampar uma capa'.


Veja quando uma negra ganha qualquer concurso desse tipo e aparecem os racistas dizendo que não eram tão bonitas assim... porquê? Porque são imbecis? Sim, sem dúvida, mas são imbecis programados a acharem bonitas apenas as carinhas de anjo protagonistas de novela. Eu disse carinhas de anjo? Sim, porque você aprendeu que um anjo deve ser branco de nariz pequeno e, melhor ainda se tiver, olhos claros. Aprendemos isso com a naturalidade com que se aprende que manga com leite faz mal (mas ironicamente, sorvete de manga não, né jocoso?).

Enfim, a tal notinha precisou virar um mini textão (hein?!) por causa de dois comentários que aparecem logo na cara da matéria do jornal Extra. Repare no que dizem os tais Helcio e Silei,

"Ela é um pouco clara até para ser considerada mulata. Penso que para ser negra, a pessoa não deveria ter ancestrais de outras raças. O povo brasileiro é mestiço" - Helcio

Quer dizer, tem mais merda nesse coment do que em todo sistema de esgoto do Brasil negro só pode ter uma cor ? Digo, um branco é branco mesmo que seja a pálida e nórdica Tarja Turunem ou a mestiçada pálida Flávia Alessandra. Ninguém contesta, ninguém tenta 'desculpar' como quem alivia um defeito de nascença. Mas se for negro, aí, negam o negro de todas as formas. Não é à toa que vivem dizendo que não há racismo, eles sequer reconhecem que existam negros! Mas calma que tem mais.


E teve mais:

"Todas ai apresentadas são bonitas, mas na minha opinião, a beleza precisa ser (sic) deiferente, exotica para vencer. A de olhos verdes e diferente porque e negra de olhos verdes, o que e dificil de ver..." - Silei

Ou seja, não só não reconhecem o negro como a etnia predominante e maioria da população daqui há séculos como ainda nos tratam como um artigo estrangeiro de algum tipo de terras místicas. Somos aliens. Dizem esse papo de mestiço pra não terem que confrontar a verdade: Muitos são racistas e ou não sabem ou não querem ver assim, por que sabem que é feio e crime.

Embora eu fique feliz com a maioria de desaprovações nesses comentários, volto a falar, ainda estamos muito longe de tratar do assunto racismo com a legitimidade que merece, porque muita gente não sabe se colocar (UIA!) preferindo tudo como está, descaradamente velado, do que abrir o verbo e confrontar seus fantasmas, olhar no espelho e falar 'ei, eu penso assim, percebo que é errado e gostaria de saber como mudar'. Muito melhor do que essa gangue que fica se justificando atrás de opiniões fajutas, senso comum e influência de tv e capa de revista.

No mais, Deise Nunes é a única negra a ser eleita Miss Brasil. Será mesmo que em 30 anos não houve alguma outra moça preta que fosse páreo para a minoria branca do país? Somos mestiços sim, Helcio, mas a predominância é preta, morou? Quando dá 18h, não importa se está claro ou escuro, é noite. É preto. E por falar nisso, fique com imagens de Deise Nunes e as atuais candidatas a sucessão.

São elas, na ordem que aparecem abaixo (depois de Deise, lógico): Beatriz Leite (Espírito Santo), Deise D'Anne (Maranhão, e que recebeu esse nome de sua mãe justo em homenagem a Deise Nunes), Mariana Denny (Rondônia), Raíssa Santana (Paraná), Sabrina Paiva (São Paulo) e Vitória Esteves (Bahia).  

Deise Nunes













Fonte: Extra

Atualização 04/10/2016

A vencedora saiu mesmo de uma das meninas citadas. Foi a Miss Paraná, Raissa Santana. Parabéns, preta! Que mais e mais vezes possamos estar nesses lugares de visibilidade e representatividade!





Nenhum comentário: