Crônicas, divagações e contestações sobre injustiças sociais, cultura pop, atualidades e eventuais velharias cult, enfim, tudo sobre a problemática contemporânea.

domingo, 2 de setembro de 2007

A magia da propaganda (Amo muito tudo isso)

Adoro esses comerciais de cremes, loções, xampus e demais cosméticos criados para hidratação de pele. Porque eu adoro? Porque é cheio de animações e “dramatizações” de como, magicamente, você passa um condicionador e o cabelo vai ficando brilhante e sedoso...Nem tô pensando em como uma química daquelas pode te hidratar, se o moço na tv disse que no calor é preciso INGERIR bastante líquido pra não desidratar, deve ser uma coisa, meio que, por osmose o seu creme cheiroso ser aplicado SOBRE a pele e ser absorvido. Penso que qualquer coisa derramada sobre a pele pode ser absorvida, segundo esses comerciais.

-- Tia, pode tomar creme hidratante monange com sorvete, então?
Aheiuheiuaheiuaheaiue
Será que fica bom? Hmm...coberturazinha, castanhas, loção e BAM!!! Uma festa na sua boca e no pronto-socorro! Haehaehiae

Só não entendo porque as pessoas correm pro mar com seus protetores solares-hidratantes-bronzeadores, depois tomam seus demorados banhos para tirar o sal, mas correm da chuva como se fossem derreter.

Sarcasmo ON
Ô, gente, água hidrata “também”! Nem precisa beber. Basta tomar banho que a hidratação se faz pela pele. De fora pra dentro.
Sarcasmo OFF

Ainda na seção de farmácia, mas indo para a parte de saúde, tenho que confessar que uma das primeiras frustrações da minha vida que me recordo é de ser uma criança sonhadora tentando fazer com que a danada da pasta de dente ficasse na minha escova do mesmo jeito maneiro que ela ficava estampada na caixinha e no tubo. Minha mãe teimava comigo(é, ELA que teimava) dizendo que a da caixinha e do tubo era só desenho.

(Arquivo pessoal – Antes de cursar Publicidade e propaganda)
“Pô, mãe, eles não iriam botar uma embalagem de um jeito que a gente não pudesse imitar,oras!!!” (congela!!!)

***(A direção deste blog informa que o autor dos posts ainda era jovem demais, na época, para, também, questionar o tamanho do Big Mac´s da foto, bem como o motivo místico que fazia os G.I. Joe (Comandos em ação,pô!) se moverem sozinhos no comercial da tv e em casa os idiotas ficavam me encarando sem mexer um dedo...Isso entre outros dramas infanto-juvenis)***

Outro drama infanto-juvenil que me recordo era o fato de sempre ser acordado no meio da noite com algum xarope-num-sei-das-quantas por causa de tosse. Isso remete aos comercias (igualmente emocionantes com suas imagens computadorizadas como os cremes do início do post) de remédios para gripe. Fala sério, você não se impressiona com o grande momento em que o xarope desce pela garganta do bonequinho digital e arrasta com ele todo o muco (argh, é um termo mais nojento do que o próprio catarro) para fora? Até eu respiro aliviado – hehehehehe.

Mas, assim como nos cremes hidratantes, eu também não me permito parar para pensar na problemática do percurso do xarope. Bem, já que é bem possível alguém ler isso e boiar como alga sub-aquática na Baía de Guanabara, explico: O desenhozinho legal mostra o heróico xarope descendo e fazendo o resgate da gosma (que, na verdade, é um dispositivo de defesa do corpo para evitar mais invasões do organismo) livrando os pobres pulmões de apuros. Tá, pausa para tecer considerações: Como bebemos algo que passa pelos pulmões e não pelo esôfago, estômago e por aí vai? O xarope é tão fodástico que, ao invés de descer, ele muda de caminho no melhor estilo: “ Não posso seguir, pois ali, os pulmões estão encrencados, estou indooo!!!” aheaheaiuehaiuheiu. Em defesa dos pulmões fracos e oprimidos(Depois ele dá a volta e segue seu caminho a lá Hulk naquele seriado dos anos 80). Juro, JURO que nunca vi indicações de bulas orientando:

“Ao ingerir nosso xarope-sumpimpinha é importante que a pessoa leve um "susto" deixando supimpinha deslizar direto para os pulmões. Do contrário ele escorregará pela garganta seguindo o caminho NORMAL de qualquer coisa bebida ou comida pelo aparelho digestivo.”

Nenhum comentário: