Crônicas, divagações e contestações sobre injustiças sociais, cultura pop, atualidades e eventuais velharias cult, enfim, tudo sobre a problemática contemporânea.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Alçando Grandes Voos

"– Os vôos de grande altura pedem asas fortes."

Frase dita por Alfredo, orientador que ajuda André Luiz a conhecer mais da vida no mundo espiritual e os trabalhos edificantes da caridade. O contexto era o seguinte: Alfredo explicava a Alonso porque não deveria alimentar o desejo de retornar ao plano terrestre para rever seus entes queridos. Na explanação, o irmão mais evoluído leva o aprendiz a meditar sobre a decisão de voltar por saudades sem estar devidamente preparado em seu coração para se deparar com eventuais mudanças na Terra, ou, que seja, suportar ver os seus sofrendo sua ausência.

Ele já havia explicado que Deus nos separa de certas pessoas porque essas pessoas precisam aprender algo separadas que juntas, talvez não enxergassem, seja lá qual for o motivo. O que me leva a crer que essa seja uma máxima para tudo na vida, já que em nada podemos nos precipitar ou revoltar sem que se veja o lado bom da coisa. Se chegou o momento de terminar algo, aquilo vai voltar melhorado e mais valorizado no futuro, ou nunca mais voltar, se não for o que precisamos.

Confiemos, pois, pra se alçar grandes voos, é preciso ter asas bem fortes. Do contrário, a queda será inevitável, como sempre, mas o restabelecimento é que fica prejudicado. Há que se mensurar as consequências dos atos para não se arrepender de algo que estava na cara e foi ignorado.

Nenhum comentário: