Crônicas, divagações e contestações sobre injustiças sociais, cultura pop, atualidades e eventuais velharias cult, enfim, tudo sobre a problemática contemporânea.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Todo Desenho é pra Crianças?


The Simpsons e Family Guy não são desenhos animados. São séries animadas.
A diferença está na proposta, pois, ao passo que um desenho mira o público infanto-juvenil, uma série tem um sentido mais amplo, assim como o desenvolvimento de assuntos abordados.

O grande erro de uma emissora de TV, como as 'abertas' Globo e SBT foi exibí-las em horários "infantis", causando críticas de pais e responsáveis preocupados com violência, sexo e crítica social sendo abordados quase como de brincadeira. E é.

Mas não uma brincadeira de criança, e sim uma brincadeira de adulto chamada sarcasmo e outra chamada ironia. Não é à toa, que uma galera reclamava de Os Simpsons passar bem no horário do almoço, ao final da TV Globinho, por exemplo. Tá certo que a coisa passava toda editada, mas a gente nota o mal entendido já na dublagem engraçadinha, com gírias e modos de falar metidos a engraçadinhos infantilóides.

Já Family Guy, The Cleveland Show e The American Dad, por terem mais cenas "gratuitamente" violentas e muito mais nonsense do que os fofos amarelos de Springfield, não podem ser editados, prejudicaria demais a exibição. Resultado, jogaram-nas pro meio da madruga na TV aberta, pra não ter perigo de alguma criança olhar e pensar que por ter personagens desenhados, automaticamente é um conteúdo pra crianças.

Nenhum comentário: