Crônicas, divagações e contestações sobre injustiças sociais, cultura pop, atualidades e eventuais velharias cult, enfim, tudo sobre a problemática contemporânea.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Novela Walcyr: Carrasco e Elitista


Engraçado como Walcyr Carrasco inventa que contribuiu contra o preconceito racial no Brasil porque escreveu a novela Xica da Silva e aquela pose de falso caridoso, por ter sido a primeira novela protagonizada por uma negrzzzZZZZZZ. Isso é o mesmo que descolar um tataravô negro pra falar que não é racista e esquecer, que pra haver mistura, houve muito estupro entre a casa grande e a senzala. Mas você não vai admitir que também tem mais sangue escravocrata nas veias, né, não?

Bem, o autor-magya argumentou que a mudança no visual do menino Jayminho (Kaiky Gonzaga) seria o natural para uma criança de abrigo que foi adotada por um casal branco de uma classe social mais abastada. Ter seus traços negros tolhidos como um defeito. Mas, só te digo uma coisa... ou melhor, não... Vou mostrar, pois, uma imagem vale... você sabem, né?


Bem, pra contextualizar, este adulto na foto é Marcelo Anthony, o ator que interpreta um dos pais do menino Jayminho na novela Amor à Vida. A criança é FILHO ADOTIVO dele. Ator global deve ter uma condição financeira legal, né? Se o filho vem por adoção, acho que é demonstração suficiente que os pais gostaram da criança pelo que ela é, né? Não é uma casa que você já adquire pensando nas reformas que vai fazer.


Aí, diante de tantas críticas (inclusive o óbvio de ter tanto absurdo na novela e o cabelo do menino é que incomodou), seu tio Walcyr me sai com essa: “Bem, se não estão felizes com o que estou fazendo contra o preconceito, tiro o personagem da novela e acabo a polêmica”. Sabe aquela criança malcriada que perde o argumento e começa a xingar? Babaquice é pouco, ainda mais vindo do autor que matou uma personagem porque a atriz não quis imitar Carolina Dieckmann (sendo que havia prometido um novo rumo’ lindo’ para a personagem falecida. Walcyr tentou fazer média dizendo que acha o black lindo, mas se esse ‘lindo’ for igual ao final da Nicole (Marina Ruy Barbosa), sinto muito, alguém vai satisfazer a sede de tesoura do Carrasco.



Engraçado também é que pra lutar contra o preconceito, ele quer cortar o cabelo do menino negro, mas não fez uma redução de estômago na gorda pra tratar da gordofobia. Pense bem, uma gorda que trabalha na área de saúde e não faz dieta, isso o Cycy não pensou. Ele deveria tratar do próprio preconceito, já que é demagogo demais pra se assumir um racista, deve ter algum problema de daltonismo, pois não percebeu que suas novelas nunca têm meia dúzia de negros. E não poderia ser coincidência, estar na emissora mais elitista e racista do Brasil. Aliás, veja como ele conduziu uma discussão internética com a atriz Tatiana Godói:
conversa-entre-walcyr-carrasco-e-tatiana-godoi-1382376417808_615x400

conversa-entre-walcyr-carrasco-e-tatiana-godoi-1382376442440_615x400

Um UM menino negro por escolha dele e ele não é mais racista, gente! Aliás, alguém acha que ele ligaria para a atriz? Ela é negra e ele claramente (sorry pelo trocadilho) não nos quer na TV! Agora, minha gente, vamos ao que interessa e ler o comentário mais sensato de toda a discussão:


E, novamente:

 




Nenhum comentário: