Crônicas, divagações e contestações sobre injustiças sociais, cultura pop, atualidades e eventuais velharias cult, enfim, tudo sobre a problemática contemporânea.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

BátEma é Gótico e Fetichista

O que dizer do BátEma (é, eu escrevo assim porque a melhor forma de pronunciar é de acordo com a dublagem do Feira da Fruta. Voltando, minha tese aqui é comprovar com evidências e nenhum embasamento científico ou histórico de que algo seja confirmadamente verídico. Enfim, vamos lá.

Bátema é um jovem que perde os pais num ato de extrema violência urbana. Assim, ele jura combater o mal que o privou de uma infância ao lado dos pais: A violência. E, num nível um pouco mais abrangente, a maldade humana. Até aí, o jovem Bruce Wayne vinha numa boa, tinha amor, carinho, bons estudos e uma boa fortuna bilionária. Era um conto de fadas. Mas, como diria Amanda Waller, em se tratando de Bátema, a história nunca é feliz.

Nem poderia, pois, ele vive numa cidade chamada Gothan City, que até quando é dia é sombria, corrupta e valoriza mais sombras do que luz. Ah, o que tem a ver o nome? Minha teoria é que seria uma corruptela de Goth(ic D)amn City. A cidade gótica e condenada (inventei feio, mas é assim mesmo).

Outra, o cara vive ali, só poderia ser mais um fruto daquilo lá. Com uma fortuna incontável e um gênio raro, o que ele faz? Se veste do bicho que mais tem medo pra amedrontar os bandidos à noite. Como transar com uma cocota que é bom, nada, sempre pode piorar. Ele ainda me arruma um parceiro de 13 anos pra ajudar a bater em criminosos supersticiosos durante as madrugas. Óbvio, né? Só poderia dar nisso. Afetado! Agora eles são conhecidos como a dupla dinâmica... Er... um marmanjo de roupa de balé e máscara de morcego saltando prédios ao lado de um adolescente fantasiado de duende (sei lá o que é aquilo). Robin, faria mais sentido você ir ajudar Papai Noel a entregar presentes.


Enfim, o cara mais rico da cidade anda de morcego com um jovem duende numa cidade de arquitetura e grafia insinuantes da cultura gótica. Se tivesse que batalhar na vida pra ficar milionário como todo ex-BBB (ou a gostosa - e vascaína - da Viviane araújo), aí ele valorizaria as coisas boas da vida. Agora, o pior que se pode achar musicalmente sobre o Bátema. Robíííííí! Tututututu Pá!

Agora, deixa eu aliviar a barra com a Vivi que é muito melhor. Não se aveche, Báts!

Nenhum comentário: