Crônicas, divagações e contestações sobre injustiças sociais, cultura pop, atualidades e eventuais velharias cult, enfim, tudo sobre a problemática contemporânea.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Teórico político russo Mikhail Bakunin é acusado de tramar manifestações políticas violentas


Mikhail Bakunin citado em ligações interceptadas e torna-se suspeito de integrar a organização de protestos 
violentos. Olha, não duvido que se a sociedade aderisse a uma corrente minimamente similar ao que o clássico teórico político pensava, muita gente hoje seria, sim, uma ameaça ao sistema estruturado na exploração da maioria pobre para obter lucro para uma minoria rica. Muito disso se viu entre 1964 e 1984 aqui no Brasil e em diferentes períodos pelo mundo, sobretudo no continente Americano, e nem era exatamente Bakunin o citado, era mais Marx (que era fichado no temível Dops dos anos de chumbo), mas estou divagando.


Em primeiro lugar, preciso externar exatamente como me sinto diante dessa notícia – e minha fatídica descoberta de que não era apenas um meme de internet, a coisa rolou mesmo. Em duas palavras: Welcome Maguila. Quem não lembra daquela história folclórica sobre nosso ainda mais folclórico ex-pugilista? Ah, não se ligou? Deixa eu falar, rapidamente. Maguila (estimo melhoras) teria chegado aos EUAses e, retornando ao Brasil, comentou que queria dar umas porradas num tal de Wel, pois o mesmo, sabendo que Sr. Adilson Rodrigues chegaria por lá, mandou instalar uma faixa com o seguinte deboche: “Wel Come Maguila”, o que era uma óbvia afronta à masculinidade do grandalhão.



Piadas à parte, vamos com mais piadas (sério, você achou que o mote do texto seria falar sério sobre esse absurdo?). A ‘terrorista’ Sininho foi presa,  acusada de protestos violentos que só ocorreriam no dia seguinte (?!) então partida final e cerimônia de encerramento da Copa 2014. A fonte da denúncia era um ex-colega manifestante que havia sido expulso por usar de violência até contra colegas de protesto, tendo agredido e quebrado o braço de uma mulher. A expulsão gerou a vingança em forma de denúncia e, pra um movimento alardeado pela mídia como ‘sem lideranças’, trataram de achar rapidamente um nome e um rosto pra direcionarem a desinformação popular. Se o mito da caverna de Platão é o pai de Matrix, Minority Report é o hoje.

Tom Cruise está procurando Bakunin e VOCÊ agora, bitch! Cuidado com o que você só vai fazer amanhã. 

No frigir dos ovos, Bakunin, mais do que um acusado de manifestação social hoje, e, óbvio, um dos pais do anarquismo, se tornou o novo ‘receita de miojo pra não te entediar’, né? Aquela coisa que é pega lá no meio da conversa e o interlocutor – ou interceptador, no caso – não presta à atenção, nem se dá à decência de pesquisar num Google da vida. Dar conta de Amarildo, por exemplo, nem se fala mais, e tantos outros. Na verdade, nem pesadíssimas vigas de metal, nem helicópteros entorpecidos são achados e, do jeito que as coisas vão, não duvido de a justiça apresentar Bakunin – ou algum nêgo ensangüentado jurando sê-lo.



Vivemos em tempos em que dizer o bordão ‘Freud explica’ é quase uma assinatura de denúncia de envolvimento do nobre psicanalista em qualquer tramoia política violenta. A culpa é da estrela, não é Bucky?

James Buchanan Barnes, Bucky, conhecido como Soldado Invernal, ex-parceiro do Capitão América. Note, assim como
a cerveja Heineken, também ostenta uma estrela vermelha, numa nítida alusão ao PT e uma descarada campanha eleitoral
favorável à presidentE Dilma.
Vamos aguardar os próximos capítulos.

Nenhum comentário: